segunda-feira, 15 de junho de 2015




... O que desejo trazer aqui é o meu profundo desejo de GRATIDÃO... Termo insuficiente, contudo, inegavelmente necessário...
... Dizem que nenhuma história é boa o suficiente se não for bem contada... Eu, por outro lado, já vivi experiências que por mais que mim esmerasse na descrição, ao final, averigüei que não tinha sido suficiente... Talvez eu não tenha habilidade o suficiente com as palavras ou quem sabe ela, a palavra, tanto escrita quanto falada seja limitada ao ponto de não ser fidedigna o suficiente para descrever determinados episódios da vida... ... ... É, justamente, nesse dilema que encontro-me atualmente... Trata-se da imagem e texto acima... A reprodução de uma coluna do Jornal Folha de Notícias da Santa de Misericórdia da Bahia... ... ... As pessoas próximas sabem que não costumo legislar em causa própria, muito menos possuo o hábito de auto incensar-me... O que desejo trazer aqui é o meu profundo desejo de GRATIDÃO... Gratidão por essa instituição que sempre acolheu-me de maneira maternal... ... Ponderei em outra oportunidade que o uniforme da Santa. Casa é daqueles que “envergam varal”, referindo- me a responsabilidade de exercer qualquer função dentro dessa instituição que, como foi dito no trecho da reportagem, está atingindo meio milênio de existência... ... ... ... ... Quando referir-me a limitação das palavras aludia-me a insuficiência dos termos “obrigado, agradecido etc..." ... Apesar de o mesmo ser inegavelmente necessário... Sei Sra. Cláudia Moraes que a indicação desse colaborador, que hora escreve, para a edição presente deste periódico foi muito mais por sua generosidade do que por méritos próprios... Espero e continuarei á trabalhar para quiçá um dia ser integralmente merecedor de tanta confiança e carinho.

Alan Cardoso

Nenhum comentário: