quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015





Dois anos de casa
... Há exatos dois anos, vesti pela primeira vez o uniforme da Santa Casa de Misericórdia da Bahia em seguida, após reflexão, compreendi o significado da frase: Camisa de Envergar Varal...
No dia 20 de Dezembro de 2012, fazia uso dessa mesma Rede Social para, naquele instante anunciar o meu desligamento da Fundação Dom Avelar Brandão Vilela... Foram 11 anos atuando como agende sócio cultural naquela instituição... Tempo em que tive a oportunidade de aprender boa parte do que possuo hoje de conhecimento... Entretanto, a vida segue e seguiu... E exatamente no dia 04/02/2013 era acolhido na Santa Casa... ... ...
Logo na entrevista, mim policiando para ser objetivo e claro em minhas respostas, como havia sido aconselhado, respondi a uma pergunta inesperada: Diante da exposta vivência na área social, qual a sua expectativa quanto a atuar na área de saúde? ... ... ... ... ... O Breve Silêncio era a melhor resposta... Não sabia o que esperar... Tudo era novo... ... ... Descobri em seguida que o novo é semelhante a uma página em branco ávida por abandonar a mudez... Por manifestar-se... ... Revelar sua face... E assim se fez... Jamais gostei de abrir competições entre fases da minha vida a fim de descobrir tempos bons e ruins... A melhor época é sempre é a atual... Pois é nela que temos o poder de agir... Mudar... Transformar... ... Enfim é no tempo presente que existe o mistério das possibilidades... Obrigado Santa Casa!... Não direi que venham os próximos dois anos... Porque os tempos passam e as coisas mudam... Desejo apenas que essa relação seja do tamanho de sua reciprocidade... ... ... ... ... Jamais dormi antes de sonhar... Sempre desejei ser calmaria justamente por acreditar que já existe tempestade por demais... Que doravante essas duas palavras sejam tônicas... Pois sonhos e calmaria são terrenos férteis para grandes projetos.
No dia 20/12/2012, quando despedia-me da Fundação Dom Avelar disse: “Hoje encontro-me já em outra empreitada tão árdua quanto, porém, espero que seja tão saborosa e gratificante quanto foi essa em que fiz”... ... Está sendo...

Alan Cardoso

Nenhum comentário: